Pérolas do Minc

“Agora eu vou determinar o máximo de um mês e meio a dois meses para que o Ibama analise”

“Cabe a quem quer mudar o local demonstrar de forma cabal que a construção da barragem no novo local tem um impacto social e ambiental menor, muito menor ou substancialmente reduzido, em relação ao anterior. Esse ônus cabe a quem quer mudar”

A decisão de autorizar ou não a mudança será amparada por “altos pareceres jurídicos”
Fonte: Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mineração e desmatamento na Amazônia: consequências de uma política de destruição e o exemplo da mineradora Belo Sun

O Cordel da Energia

Belo Monte: vazão do rio Xingu não dá para operar as turbinas